Blog

Black Friday 2020: o que muda?

Publicado em: 23/11/2020

Data fundamental no calendário de vendas do varejo, a Black Friday acontece, tradicionalmente, na última semana do mês de novembro. É nesse período que nos PDVs e no comércio on-line são lançadas as melhores estratégias promocionais. Tudo para acelerar as vendas e liquidar o estoque antes das festas de final de ano. Com a pandemia, os líderes de negócio devem ficar atentos a algumas mudanças geradas por esse novo momento, no perfil do consumidor e nas medidas de proteção.

 

Lojas lotadas estão fora de cogitação

A regra mundial em 2020 é: não aglomerar. Dessa forma, o gestor do PDV deve evitar ao máximo criar cenários de filas gigantes ou lojas lotadas. Para fugir dessas situações, alguns varejistas têm considerado estender o período da Black Friday por mais de um dia, até mesmo semanas. Além disso, todos devem ficar atentos à obrigatoriedade do uso de máscaras, do distanciamento social e da disponibilização do álcool em gel. É importante, inclusive, repensar o layout das lojas, como destacamos em outro artigo aqui do blog.

 

Sinalize o PDV de maneira adequada

Dentro do PDV, o cartaz é o principal meio de comunicação entre o cliente e a loja. Por isso, é fundamental que todas as peças de comunicação transmitam as informações necessárias de maneira correta, clara, objetiva e padronizada, sem margem para duplas interpretações ou desinformação. Isso vale, principalmente e inclusive, para o cartaz promocional e de preço. Aliás, para produzi-los com rapidez, autonomia e economia, muitos PDVs automatizaram a operação por meio do cartazista eletrônico, software que funciona na nuvem e pode ser operado por qualquer colaborador, independentemente da localização geográfica que ele se encontre em relação à loja.

 

Ofereça um processo de compra fluido

Comprar pela internet e retirar na loja física tem sido a preferência dos clientes interessados em economizar com frete ou ter acesso rápido ao item desejado. É uma modalidade de compra especialmente interessante para aqueles que residem nas proximidades do PDV. Dentro desse conceito de fluidez na compra, é possível incluir a oferta de serviço de delivery e as tecnologias do autosserviço e do e-wallet.

 

Compras pelo e-commerce devem crescer

Estima-se que as vendas on-line durante a Black Friday cresçam 27%, de acordo com dados da Ebit Nielsen. A expectativa é de que as pessoas prefiram as compras pelo ambiente digital tanto por comodidade quando para manter o distanciamento social e evitar ambientes com aglomerações. O varejista, no entanto, deve ficar atento para estruturar os seus canais de venda on-line de maneira adequada prezando tanto pela experiência do cliente, quando pela disponibilidade da plataforma e segurança digital das transações de compra.

Para que a Black Friday se reverta em boa experiência para os seus clientes e resultados satisfatórios para o seu negócio, não esqueça de dedicar investimento e esforços para o treinamento da sua equipe. Períodos sazonais como esse são excelentes para recuperar o ritmo de vendas do ano, o que faz com que todos os detalhes da operação sejam importantes.

 

Contato