Blog

Sua loja está preparada para a mudança de comportamento do consumidor pós-pandemia?

Publicado em: 10/07/2020

Com tantos aplicativos para criar lista de supermercado, definir o cardápio da semana e controlar os diferentes consumos das pessoas, é natural que com o passar do tempo os consumidores estejam cada vez mais criteriosos. Com a pandemia, muitos passaram a cuidar mais diretamente dessas tarefas e a organização aumentou. Isso exige foco do comércio e do varejo em estratégias promocionais e de negócio.

Mais do que nunca, as pessoas estão focadas em compras programadas, na comparação de preços, nas promoções e em deixar o supérfluo no seu devido lugar. Basicamente, a busca é por boas experiências no PDV ou no ambiente virtual da loja, além de comércio ou varejo com localizações físicas convenientes e fluidez na compra, da entrada à saída.

Pensando nesse novo perfil do consumidor, listamos a seguir três fatores muito valorizados pelo atual cliente que vão ajudar o líder de negócio a entender se a sua operação está preparada para esse novo momento.

 

  1. Customização

Para ter um bom desempenho nessa nova realidade, a recomendação é que o comércio e o varejo considerem incorporar ao negócio soluções de business intelligence que permitam mapear o público-alvo. Essa iniciativa faz parte dos 10 mandamentos do bom atendimento. Com esse mapeamento, fica mais fácil entender para quem se vende e o que essa pessoa precisa ou procura, e, assim, traçar ações estratégicas alinhadas aos desejos e as necessidades do consumidor.

 

  1. Rapidez

Muitos clientes têm visto inúmeras vantagens no processo de comprar pela internet e retirar na loja física. Nessa modalidade, o consumidor economiza com frete e satisfaz seu desejo ou necessidade de ter o item no momento desejado. Inclusive, esse é um modelo de compra muito útil para evitar aglomerações no estabelecimento, considerando a atual necessidade de distanciamento social. Torna-se especialmente interessante para aqueles que residem nas proximidades do PDV. Dentro desse conceito de fluidez das compras, é importante lembrar, também, das tecnologias do autosserviço e do e-wallet.

 

  1. Organização

Sempre insistimos em dizer o quanto o layout das gôndolas importa. A disposição delas e dos itens que as compõem impacta na experiência e na decisão de compra do cliente. Nós explicamos esse conceito em detalhes em outro post aqui do blog. Vale conferir.

Organização também diz respeito ao fluxo de informações. Por isso, além de ter um calendário promocional e instruir a sua equipe sobre as estratégias promocionais e de negócio, deixe que o cliente saiba de tudo o que você preparou para ele por meio de cartaz de preço padronizado. Lembrando que as informações claras e corretas de um cartaz de supermercado ou de qualquer comércio ou varejo têm influência significativa sobre a decisão de compra dos clientes.

Para garantir rapidez, economia e padronização na produção de cartazes, muitos estabelecimentos estão aderindo ao cartazista eletrônico, programa para criar cartazes. Além de otimizar a operação do PDV, esse software online ainda abre espaço para que o cartazista profissional assuma ações mais estratégicas dentro da loja.

Considerar o cliente como o protagonista do negócio, com organização, estratégia e tecnologia, é a ação mais inteligente para o comércio ou o varejo que deseja ganhar relevância diante da concorrência. Então, mantenha atenção às tendências do perfil dos consumidores.

 

Contato