Blog

Análise: sistemas de autosserviços são o futuro do varejo?

Publicado em: 17/06/2020

Você já ouviu falar sobre o serviço de self checkout? Na tradução para o português, a expressão significa autoatendimento e se caracteriza pela autonomia dos clientes nas ações de registrar os itens que adquiriram e fazer o pagamento, tudo de maneira eletrônica e sem o auxílio de um operador de caixa. Ele é apontado como uma das principais tendências do varejo, principalmente pela alta capacidade de agregar valor à experiência do consumidor.

Pensando nisso, produzimos esse post com as principais dúvidas dos nossos clientes sobre o assunto. Esperamos que seja útil para o seu negócio também.

 

Como o self checkout funciona

 Depois de transitar pela loja e decidir os itens que quer comprar, o cliente deve se dirigir à máquina de self checkout com seus produtos. Nela, ele deverá:

  1. Submeter o código de barras dos produtos à leitura de um leitor óptico. Em caso de frutas, legumes e verduras, será preciso utilizar a balança ou o painel do equipamento;
  2. Tudo o que for registrado aparecerá em uma tela para que o consumidor possa fazer o acompanhamento e a conferência;
  3. Em caso de alguma inconsistência na operação, o software é automaticamente travado, acionando um colaborador do PDV previamente cadastrado;
  4. Caso não haja nenhuma intercorrência, o consumidor é autorizado a finalizar a compra por meio de pagamento via cartão de débito ou crédito; e
  5. No final, o sistema emite um cupom fiscal eletrônico.

 

Três características de uma máquina de self checkout eficiente

 O principal objetivo do self checkout é otimizar tanto a operação do PDV quanto a experiência dos clientes. Dessa forma, antes de adquirir uma máquina, verifique se o software dela:

  1. Faz o controle do estoque em tempo real;
  2. É didático e intuitivo, possibilitando verdadeira autonomia ao consumidor; e
  3. Permite o acoplamento de câmeras para o monitoramento dos processos.

 

Cinco motivos para aderir ao self checkout

 A adesão ao self checkout não deve significar a extinção dos caixas tradicionais. Afinal, você precisa garantir boa experiência de compra tanto para os adeptos das evoluções tecnológicas quanto aqueles que por desejo, necessidade ou limitação preferem os processos tradicionais de compra. Dito isso, ressaltamos cinco benefícios desse moderno modelo de operação:

  1. Agrega valor à marca

Certamente, muitos clientes vão passar a confiar mais na sua marca tendo em vista que você lhes creditou um voto de confiança ao permitir o autoatendimento do começo ao fim.

  1. Aumenta as vendas

Cada vez mais os clientes prezam por experiências rápidas, práticas, desburocratizadas e eficientes, ou seja, tudo o que é oferecido pelo self checkout. Além disso, seja por praticidade ou curiosidade, sempre haverá alguém querendo entender, na prática, quais são os benefícios do autoatendimento.

  1. Permite a otimização do layout das lojas

Com menos caixas tradicionais e redução de filas de espera para concluir as compras, o gestor terá mais espaço físico para reorganizar a disposição dos produtos e ter uma loja eficiente.

  1. Possibilita aproveitar melhor a mão de obra interna

A automatização do processo de checkout não precisa resultar na demissão de operadores de caixa. Se você fizer um mapeamento das habilidades técnicas e comportamentais desse grupo de profissionais, poderá se surpreender com ótimas possibilidades de reorganizar o organograma.

  1. Abre espaço para um atendimento consultivo

Enquanto você avalia aderir ou não ao self checkout, explique para a sua equipe que o mercado caminha para um modelo de atendimento em que os consumidores terão cada vez mais autonomia dentro do ponto de venda. Dessa forma, é importante que eles estejam abertos a oferecer um atendimento mais consultivo. Estimule essa iniciativa deles por meio de treinamentos e do conhecimento sobre o perfil dos clientes e os benefícios e as vantagens dos produtos oferecidos na loja.

 

Dois pontos de atenção importantes

 Não há dúvidas de que a tecnologia é uma grande aliada do varejo para elevar a experiência do cliente e o potencial de venda da loja. Porém, sempre que uma inovação for agregada ao negócio, mantenha atenção a dois pontos sensíveis:

  1. Perfil do consumidor

Tenha cuidado para que soluções de tecnologia que dão autonomia aos clientes não façam com que a relação entre vocês se torne fria. Por isso, seja no ambiente físico ou virtual, continue investindo na coleta e análise de dados que permitam traçar estratégias promocionais com base em histórico de compra, desejos, necessidades e preferências dos consumidores.

  1. Comunicação das novidades

Nenhuma novidade vai prosperar dentro do seu ponto de vendas se os clientes não forem devidamente informados sobre a existência dela. Para isso, invista em cartazes que informem sobre tudo o que sua loja oferece de novo, com mensagens que estimule e aguce a curiosidade dos consumidores.

Não perca a oportunidade de agregar valor ao seu negócio e ganhar em competitividade. Com relação a produção de cartazes, também há espaço para a otimização do processo com o cartazista eletrônico. Clique aqui para ter mais detalhes.

 

Contato